Apresentação

Oriunda do recôncavo baiano, filha de pai bantu e mãe indígena xamã, nasci Abiku consagrada a Ossaim e Oxum. Tenho um dom Oracular e um olhar que abençoa.

Bacharel em Filosofia pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) e especializada em História da África pela Faculdade de Educação (FAE), atualmente estudo também línguas estrangeiras (inglês/francês) e a cultura Iorubá.

No período de 2004 a 2010, realizei em Salvador, na Bahia, mais precisamente no Pelourinho, na Praça Terreiro de Jesus uma experiência que consistia em uma volta às minhas origens, em busca dos mitos que ouvi na minha infância. Neste local, entrevistei, ouvi e transcrevi os relatos míticos de várias pessoas, a maioria mulheres, negras, senhoras e muitas delas analfabetas. São as vozes das mães baianas do acarajé. Escolhi-as por ter a Bahia como útero em todos os sentidos. Tal trabalho resultou em um projeto que intitulei: Tesouros da Mãe África e Fábulas de Esopo. Além do projeto, construí um caderno de poesias que diz muito do meu amor ao povo iorubano.

Fui educada por mitos em minha infância e a eles devo minha reverência à vida e ao outro. Estou à disposição de escolas e creches para demonstrar a beleza dos mitos .